8 de agosto de 2017

Lição 7 – Efeitos espirituais do Avivamento: Subsidio: Juvenis - de 15 a 17 anos

LEITURA BÍBLICA DA SEMANA
Seg. 1Ts 2.13- Recebendo a Palavra de Deus
Ter. Jo 15.3 – Limpos pela Palavra
Qua. At 6.4 – Permanecendo na ração e na Palavra
Qui. At 8.15 – Orando para receber o Espírito Santo
Sex. Tg 5.16 – Orando uns pelos outros
Sáb. At 5.31 – Arrependimento e perdão


OBJETIVOS
- Reconhecer algumas marcas do verdadeiro avivamento;
- Defender a centralidade da Palavra de Deus;
- Perceber o valor da oração e do coração quebrantado.
REFLEXÃO
"Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus." (SI 51.17)

SINTETIZANDO
"Devemos observar o efeito operado", argumenta um grande estudioso do Avivamento. Em uma observação equilibrada, ele chamou a atenção para a necessidade de observarmos 05 efeitos gerados por um autêntico avivamento. Uma vez que esses efeitos estejam em harmonia com a Palavra de Deus, devemos repousar nisso como obra de Deus. Nesse sentido, o Avivamento vem da parte de Deus.

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
37 E, ouvindo eles isto, compungiram-se em seu coração, e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: Que faremos, homens irmãos?
38 E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo;
39 Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.
40 E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa.
41 De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quase três mil almas,
42 E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
43 E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.

Introdução
Um autêntico avivamento do Espírito produzirá alguns efeitos que atestam a veracidade dessa experiência espiritual. Ao analisar os avivamentos bíblicos e históricos, "saltam aos nossos olhos" uma gama de resultados práticos desse movimento espiritual. Nesta lição, estudaremos três efeitos espirituais gerados por um verdadeiro avivamento: (1) um maior compromisso com a Palavra de Deus; (2) um compromisso maior com a vida de oração; (3) um coração quebrantado diante de Deus.

A AULA VAI COMEÇAR!
Uma das marcas de um avivamento genuíno é o despertamento para a oração. Antes de começar a aula de hoje, Leve algumas folhas usadas, cola e cartolina para fazer uma capa a fim de confeccionar uma pequena caderneta ou compre uma caderneta pronta para cada um de seus alunos. Em seguida, decore com versículos bíblicos que tratem do tema da oração. Diga aos seus alunos que esta é uma caderneta de oração, muito utilizada por cristãos do passado. Dê um tempo para que eles possam anotar os "motivos" de oração e incentive-os a orar com mais frequência.

l. COMPROMISSO COM A PALAVRA DE DEUS
1.1. Fundamentados na Palavra.
A maravilhosa experiência de estar com Jesus de Nazaré está fundamentada pelas Santas Escrituras, pois "[...] são elas que de mim testificam" (Jo 5,39). No desenvolvimento da história da Igreja, o conceito de autoridade e suficiência das Escrituras foi o marco do Protestantismo, cunhando assim o conceito clássico deSola Scriptura, isto é, somente as Escrituras são nossa regra de fé e prática. Logo, as experiências extraordinárias ocorridas nos avivamentos nunca desmereceram o papel importante das Escrituras Sagradas na vida da Igreja de Cristo. Ao analisar os avivamentos bíblicos e históricos, vemos como uma das grandes marcas desses movimentos o maior compromisso das pessoas com as Escrituras Sagradas. Ora, os grandes avivalistas sempre demonstraram certeza e firmeza nas Escrituras. Pelas Escrituras, temos a promessa do batismo no Espírito Santo e, por isso, cremos. Pelas Escrituras, ansiamos por experimentar o poder do Espírito nelas descrito. Por isso, concluímos que um verdadeiro avivamento do Espírito Santo deve levar o crente a amar a Palavra de Deus.

1.2. Testemunhos que corroboram o compromisso com as Escrituras no contexto dos avivamentos.
Alguns testemunhos de pessoas envolvidas diretamente nos grandes avivamentos testificaram a importância da Bíblia como Palavra inspirada por Deus para toda regra de fé e prática. Sobre os efeitos do Avivamento, um grande estudioso do tema relatou que a Bíblia passa a ser um objeto de estima e apreço para quem foi alcançado pelo Avivamento. John Wesley, convictamente, certa vez escreveu:

"Meu fundamento é a Bíblia. Sim, sou intransigentemente a favor da Bíblia. Sigo-a em todas as coisas, grandes ou pequenas".
Ainda, temos o testemunho de Daniel Berg, que segundo consta no livro História do Movimento Pentecostal no Brasil, de Isael de Araújo, editado pela CPAD: "Bíblia e Novos Testamentos em português... não eram coisa comum...o povo ficava admirado ao vê-la. Para mim eram momentos de alegria quando eu reconhecia, sentadas nos bancos da igreja, pessoas que haviam comprado exemplares da Bíblia, ou que eu tinha convidado para ouvir a Palavra de Deus" (p.52). Por isso, podemos concluir que o Movimento Pentecostal sempre teve a Palavra de Deus como o fundamento de suas experiências.

1.3. A experiência pentecostal e a Bíblia.
Ainda sobre a experiência pentecostal, Charles Swindoll, na obra Abraçado pelo Espírito, também editada pela CPAD, alerta: "Embora nossas experiências individuais possam variar quanto à maneira como o Senhor nos orienta de maneiras exclusivas, você nunca deve - e, realmente, quero dizer nunca - se afastar da Palavra de Deus que foi revelada e que é absolutamente confiável" (p.80). Na leitura bíblica em classe, lemos que as pessoas reunidas em Jerusalém ouviram a Palavra (At 2.37-40), aceitaram a Palavra (v.41) e permaneceram na Palavra (v.42). Esse relato bíblico é o testemunho claro de que o mover do Espírito Santo não ocorre à margem das Escrituras. Nunca houve verdadeiro avivamento sem que as Escrituras fossem consideradas a voz de Deus para o seu povo. Por isso, um verdadeiro avivamento reacende o compromisso do povo de Deus com a Bíblia.

AÇÃO TÓPICO l
O pastor Paulo Leivas Macalão compôs o hino 286 da Harpa Cristã e na estrofe de número 3 ele escreveu: No mundo tenebroso / Não vamos descansar / Mas para o céu, de gozo / Queremos já voar. Caro professor, prezada professora, destaque a verdade desta estrofe, apresentando o melhor recurso para trilharmos em segurança em meio às trevas deste mundo: a Palavra de Deus que é Lâmpada para os pés e luz para o caminho (SI 119.105).

2. COMPROMISSO COM UMA VIDA DE ORAÇÃO
2.1. Perseverança na oração.
Outro efeito produzido pelo mover espiritual que sacudiu os primórdios da igreja foi a perseverança na oração (At 2.42), Ao relacionar uma vida de oração com a história dos avivamentos, podemos perceber a oração como uma marca indelével dos movimentos de avivamentos; pois a história dos grandes despertamentos espirituais mostra que a oração precede o avivamento, se intensifica durante o avivamento e permanece em muitos corações após o avivamento.

2.2. Exemplos de perseverança em oração nos movimentos de avivamentos.
Para exemplificar esse aspecto, a história mostra o Avivamento no País de Gales, segundo o relato de Wesley L. Duewel, chegando a meados do século XIX, onde muitos cristãos piedosos sentiam a necessidade de um avivamento e começaram a orar fervorosamente por um mover do Espírito. Em 1859, o avivamento chegou poderosamente e estabeleceu reuniões de oração por muito tempo. Segundo alguns especialistas, esse avivamento impactou o mundo inteiro, influenciando as ondas de avivamento que se seguiriam no século XX. Nesse sentido, é impossível falar sobre a oração e o avivamento sem mencionar o avivamento experimentado por Charles Finney que reuniu inúmeros jovens em grupos de oração responsáveis pela conversão de milhares de almas. Finney passava horas orando e o avivamento experimentado por ele pode ser reconhecido como um "reavivamento" movido pela oração. Apesar dos nomes que ganharam destaque na história dos avivamentos mundiais, temos a clareza de que muitos "anônimos" oraram pelo avivamento e perseveraram na oração após o auge do avivamento.

2.3. A importância dos Círculos de Oração no Movimento Pentecostal.
Diante desse assunto, é fundamental reconhecer a importância dos Círculos de Oração para a "saúde" espiritual do Movimento Pentecostal, embora seja mais conhecido assim nas Assembleias de Deus no Brasil. Para essa chama continuar acesa, os jovens precisam se conscientizar da necessidade de participar deste tão importante evento espiritual. Apesar de tradicionalmente serem dirigidos por mulheres, os Círculos de Oração são um evento aberto para toda igreja e se quisermos um avivamento para nossa geração, é preciso que homens, mulheres, jovens, crianças, idosos, leigos e ministros clamem a Deus com toda oração e súplica (Ef 6.18).

AÇÃO TÓPICO 2
Inicie este tópico destacando que se desejamos um avivamento genuíno, deveríamos frequentar com maior zelo as reuniões de oração. Essa bela prática das Assembleias de Deus de iniciar os cultos com breves momentos de oração deve ser valorizada por todos nós. Portanto, conscientize seus alunos dessa necessidade.

3. UM CORAÇÃO QUEBRANTADO DIANTE DE DEUS
3.1. Um autêntico avivamento gera quebrantamento.
"[...] um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus." (SI 51. 17) Segundo o Salmista, esse é o sacrifício que agrada a Deus. Não bastam as atitudes exteriores para testificar que estamos experimentando um avivamento. O autêntico avivamento gera um quebrantamento de coração, a sede dos sentimentos, dos desejos e das vontades humanas.


3.2. Um autêntico avivamento nos faz descançar na eficácia do sacrifício vicário de Cristo.
Ao analisar os efeitos positivos do avivamento, um grande estudioso sobre o Avivamento relata que em 1735, em Northampton, houve um profundo senso de pecaminosidade e indignidade, esse sentimento avassalador também estava presente em todas as outras experiências de avivamento. É fundamental destacar que o auto reconhecimento da condição de pecaminosidade desembocava no reconhecimento da eficácia do sacrifício vicário de Cristo, eliminando assim a forca destrutiva do pecado. Não restando outra opção ao ser humano, senão, a de entregar-se a Cristo, quebrantando-se absolutamente diante do Deus Todo-Poderoso. Assim, vivenciando uma paz nunca dantes experimentada.

AÇÃO TÓPICO 3
Você se lembra de quando viu o mar pela primeira vez? Entre tantas coisas que nos causam perplexidade no mundo, essa visão nos causa um sentimento de pequenez frente à grandeza da criação de Deus. Agora, se somos impactados por contemplar elementos da criação, que diríamos do encontro com o próprio Deus? Destaque com os seus alunos que um dos efeitos do avivamento é a perplexidade diante do Altíssimo.

CARO PROFESSOR, essa é uma ótima oportunidade para intensificar a prática de oração com seus alunos. Converse sobre os efeitos da oração em relação aos avivamentos e estabeleça uma "agenda" de oração com eles e também reforce sobre a necessidade de chegar cedo ao culto para "tirar" um tempo de oração.

SUBSIDIO
Como Assembleia de Deus, somos uma igreja que tem a Bíblia como sua única regra de fé e prática. Nossa práxis doutrinária está no Credo Apostólico. Uma vez que a Bíblia é a nossa regra de fé e prática, repudiamos qualquer ideia que subtraia ou acrescente conceitos de fé ao que já está escrito na Palavra de Deus.
Como Movimento Pentecostal, discordamos da acusação antipentecostal que declara que 'nós damos primazia à experiência, e menosprezamos o conhecimento da Palavra de Deus'. Entretanto, essa avaliação é imprópria porque os opositores desconhecem que o Movimento Pentecostal tem seu alicerce e conhecimento na Palavra de Deus. Não temos doutrina ou textos bíblicos isolados para basear aquilo que cremos. O pentecostalismo não é uma nova doutrina nem qualquer tipo de inovação cristã.
Nossa igreja tem na sua estrutura teológica o mover do Espírito, que torna mais claro as doutrinas bíblicas. Não temos uma nova paracletologia que trata o Espírito Santo como uma mera energia ou força espiritual. Temos a paracletologia bíblica, sem adição de conceitos místicos nem subtração de verdades reais da doutrina do Espírito Santo.
Fora os exageros de alguns grupos pentecostais, somos uma igreja pentecostal autêntica que preza suas doutrinas construídas sobre os fundamentos teológicos da Bíblia Sagrada (CABRAL, Elienai. Movimento Pentecostal: /As doutrinas da nossa fé. Rio de Janeiro: CPAD, 2011, pp.73,74).

PARA CONCLUIR
Em 2004 a CPAD lançou uma compilação dos principais artigos do Jornal Mensageiro da faz. Também foram Inseridos artigos dos jornais precursores - como a boa Semente e o Som Alegre. Ao ler esse valioso material, temos a grata alegria de constatar que as marcas da primazia das Escrituras, das orações e do quebrantamento sincero estavam presentes no vigoroso Movimento pentecostal que soprou sobre o Brasil. O legado deixado pelos pioneiros atesta que o Movimento Pentecostal Brasileiro foi fruto de um autêntico avivamento bíblico.


HORA DA REVISÃO
1. Segundo o que estudamos nesta lição, quais as três marcas ou efeitos devem ser notados num autêntico avivamento?
Um maior compromisso com a Palavra de Deus, um compromisso com uma vida de oração e um coração quebrantado diante de Deus.




2. Qual a atitude correta, de acordo com o tópico l, frente à experiência cristã diante dos fenômenos ocorridos nos avivamentos?
Devemos submeter às experiências ao crivo da Palavra de Deus.




3. Quais foram as três atitudes que as pessoas tiveram em relação à Palavra, que podemos perceber em Atos 2.37-43?
Elas ouviram a Palavra (At 2.37-40); aceitaram a Palavra (At 2.41); e permaneceram na Palavra (At 242).




4. Outra marca importante dos avivamentos é a oração.
Essa afirmação exige uma pergunta pessoal: Você costuma frequentar as reuniões de oração na sua igreja local?
Resposta pessoal. 




5. Após um forte sentimento de pecaminosidade, o que era gerado nas pessoas durante o avivamento?
O reconhecimento da eficácia do sacrifício vicário de Cristo apagando a força destrutiva do pecado. Não restando outra opção a não ser, entregar-se a Cristo. Seguido de uma Paz nunca experimentada antes.




Revista Juvenis - de 15 a 17 anos: 3º Trimestre de 2017 - Tema: Avivamento para juventude: Cpad

Clique nos links abaixo
através deste site.Almeida Revista e
Atualizada
Bíblia Nova Tradução na Linguagem de Hoje, da Sociedade Bíblica do Brasil. através deste site.
BÍBLIA ONLINE

Fonte: Lições Bíblicas Juvenis – 3° Trimestre de 2017/ Cpad
Fonte: www.sub-ebd.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário